Andy Wong/AP
Andy Wong/AP

coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Primeiro avião de linha chinês decola com êxito

Avião de médio alcance fabricado pela China deve entrar em mercado dominado por Airbus e Boeing

O Estado de S.Paulo

05 de maio de 2017 | 04h14

XANGAI - O primeiro grande avião de passageiros feito na China viajou no seu voo de inauguração saindo do aeroporto de Xangai nesta sexta-feira, 5. Trata-se de um importante e simbólico marco na meta chinesa de entrar no mercado de aviação, dominado pelo Ocidente. 

O C919 é apregoado como um rival para aviões de um corredor como o Airbus A320 e o Boeing 737. O avião foi originalmente planejado para voar em 2014 e ser entregue a compradores em 2016. Mas foi o prazo não foi atendido por atrasos ligados à problemas em sua construção. 

O próximo passo da fabricante de aviões estatal Comac é buscar certificação da autoridade chinesa de aviação civil e de agências reguladoras internacionais. 

O avião é um passo fundamental na caminhada que líderes chineses têm traçado para transformar o país em um desenvolvedor de tecnologia rentável.

Analistas do setor continuam duvidando de que, mesmo com generoso apoio estatal, concorrentes consigam roubar uma fatia significativa das encomendas de Airbus e Boeing. Grande parte dos componentes usados na fabricação do C919 é produzida no Ocidente, - incluindo os motores, que continuarão sendo ocidentais enquanto a China não obtiver sucesso num esforço paralelo: o de se tornar uma fabricante de motores de primeira linha para aviões comerciais. / AP e AFP

Tudo o que sabemos sobre:
XANGAIBoeingChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.