Principais indicadores da OCDE para o G7 caem em outubro

A perspectiva de crescimento econômiconos países industrializados do Grupo dos Sete vai continuar apiorar, e as 30 nações que compõem a Organização para aCooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) devem ter umadesaceleração moderada, afirmou a organização em relatórionesta sexta-feira. A OCDE, com sede em Paris, afirmou que seu índice deprincipais indicadores na região do G7 caiu de 99,8 em setembropara 99,2 em outubro. "Os dados de outubro de 2007 indicam um enfraquecimento dasperspectivas para todas as sete principais economias", disse aOCDE em comunicado. O componente do índice para os Estados Unidos mostrou umaqueda de 0,6 ponto em outubro, enquanto o componente para azona do euro recuou 0,1 ponto no mesmo período. A maior queda ocorreu no Japão, onde o componente do índicecedeu 1,6 ponto principalmente por conta de uma piora no"início de construções", que refletiu mudanças administrativasna legislação, afirmou a OCDE. Segundo o órgão, os dados do Japão indicam uma"desaceleração forte". Dados de alguns países que não compõem a OCDE foram maispositivos, especialmente nos emergentes China e Brasil, quesegundo prevê o relatório devem ter "forte expansão". Em seu relatório semestral sobre as perspectivaseconômicas, divulgado na quinta-feira, a OCDE disse esperar queas economias emergentes dêem suporte ao crescimento econômicogeral, apesar da desaceleração norte-americana e os problemasnos mercados financeiros. (Reportagem de Brian Rohan)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.