Príncipe de Mônaco autoriza extradição de Cacciola

O príncipe Albert II, de Mônaco, concedeu hoje a extradição do ex-banqueiro Salvatore Cacciola para o Brasil. A informação é do Ministério da Justiça, em Brasília. A Polícia Federal se prepara agora para buscar o ex-banqueiro. Ele está preso desde de dezembro de 2007, em Mônaco. Cacciola foi condenado a 13 anos de prisão no Brasil, por desvio de dinheiro público e gestão fraudulenta de instituição financeira. Ele era dono do banco Marka e estava foragido da justiça brasileira há sete anos.A decisão do príncipe Albert II é a palavra final do governo monegasco e homologa a decisão que havia sido tomada pelo Tribunal de Apelações de Mônaco em abril, confirmada pelo Tribunal de Revisão do Principado na semana passada.

ROSANA DE CASSIA, Agencia Estado

04 de julho de 2008 | 10h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.