coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Procon aconselha a pesquisa de preços

O consumidor deve tomar algumas precauções na compra do presente no Dia dos Namorados, que será comemorado no próximo dia 12 de junho. Técnicos da Fundação Procon-SP, órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual, destacam a importância de pesquisar preços e de evitar a compra por impulso.O primeiro passo do consumidor é realizar uma pesquisa de preço. De acordo com o Procon-SP, esta pesquisa é necessária para o consumidor realizar uma boa compra boa transação, negociar preços, taxas de juros e formas de pagamento.Se a opção de presente for peças de vestuário ou calçados, os técnicos do Procon-SP recomendam verificar a possibilidade de troca de tamanho, cor e modelo, pois caso o produto não tenha defeito a loja não é obrigada a trocar, salvo compromisso escrito na nota fiscal ou em etiqueta constante na peça. Já se o presente for perfumes ou cosméticos, o consumidor deve verificar: rotulagem, data de validade, composição (caso a pessoa presenteada apresente quadro alérgico), nome e endereço do fabricante/importador. Para cosméticos é preciso verificar se há o número de registro do Ministério da Saúde.O consumidor que preferir presentear com uma cesta de café da manhã deve procurar empresas com referências, que já prestaram serviços para familiares e amigos, segundo o Procon-SP. O consumidor deve verificar número de itens, marca, quantidade, qualidade e tipo de produtos. Se a opção for por flores, o consumidor deve pesquisar preço, forma de entrega, tipo da flor e do arranjo antes de escolher, segundo o Procon-SP.Se a escolha for por eletroeletrônicos o consumidor deve solicitar o teste no aparelho escolhido e a demonstração de funcionamento, além de observar o prazo de garantia e a rede de assistência técnica, mesmo em caso e produtos importados. O Procon-SP alerta que os produtos importados também estão sujeitos às normas do Código Defesa do Consumidor (CDC). Ou seja, o manual do produto deve ter informações claras em língua portuguesa, indicando composição, data de fabricação e prazo de validade, bem como nome e endereço do importador.s técnicos do Procon-SP destacam que os lojistas que aceitam cheques não podem impor limite de prazo de abertura da conta corrente para aceitá-los como contas com prazo inferior a seis meses ou um ano. Nos pagamentos feitos com cheques pré-datados não poderá haver acréscimos. Para efetuar reclamação de vício aparente e de fácil constatação, saiba que o prazo para produtos não duráveis é de 30 dias e para produtos duráveis é de 90 dias.ReclamaçãoOs consumidores que tiverem alguma dúvida ou reclamação poderão recorrer a Fundação Procon-SP, nos postos do Poupatempo Sé (Pça. do Carmo, sem número, Centro), Santo Amaro ( R. Amador Bueno, 176/258, zona Sul) ou Itaquera (Metrô Itaquera, zona Leste); por carta na Caixa Postal 3050 CEP 01061-970 SP-SP; por fax: (0xx11) 3824-0717; ou pelo telefone 1512.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.