seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Procon: cuidados para compra de ovos de Páscoa

A Fundação Procon-SP, órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual, orienta ao consumidor planejar as compras de Páscoa para não estourar o orçamento doméstico. "O consumidor deve fazer uma lista completa dos produtos que deseja comprar e fazer uma pesquisa de preços, para aproveitar as melhores ofertas", avalia a técnica em alimentos do Procon-SP, Renata Molina.De acordo com a técnica do Procon-SP, o consumidor deve realizar as compras com antecedência. "O ideal é não deixar para comprar os ovos na última hora, pois o consumidor pode encontrar preços mais caros e uma variedade menor de produtos", explica Renata Molina.A embalagem do ovo de Páscoa também é outro detalhe importante ao qual o consumidor deve ficar atento na hora da compra. Segundo a técnica do Procon-SP, a embalagem do ovo deve estar em boas condições, sem nenhum tipo de rompimento ou danificação. "Embalagens danificadas podem significar que o ovo esteja amassado ou quebrado. Se a embalagem estiver aberta, o chocolate perde o sabor", alerta Renata Molina.Os ovos de Páscoa também devem trazer em sua embalagem todas as informações obrigatórias exigidas pelo Ministério da Saúde como: composição, validade e restrições. A técnica do Procon-SP avisa que as embalagens dos produtos que possuem brinquedos em seu interior precisam ter obrigatoriamente o selo de certificação de qualidade do Instituto Nacional de Normalização, Metrologia e Qualidade Industrial (Inmetro).Ovos caseirosA técnica do Procon-SP orienta ao consumidor que deseja comprar ovos de fabricação caseira visitar as instalações onde são produzidos os ovos. "O consumidor deve se certificar da qualidade e da higiene do processo de fabricação do ovo caseiro", recomenda Renata Molina. O ideal, segundo ela, é comprar ovos de familiares ou de pessoas conhecidas.O consumidor deve evitar comprar ovos de Páscoa em camelôs. De acordo com a técnica do Procon-SP, as condições de armazenamento e a exposição ao sol a que estão sujeitos os ambulantes contribuem para a deterioração do chocolate. "Ao comprar de um camelô, o consumidor perde seus direitos de reclamar se tiver algum problema com a mercadoria. Os camelôs não fornecem nota fiscal e nenhum tipo de garantia", avisa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.