Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Procon denuncia BRA à procuradoria

O Procon de Guarulhos vai entrar com um representação no Ministério Público Estadual contra a BRA. A organização acusa a companhia aérea de continuar vendendo passagens em seu site mesmo depois de ter enviado à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) o documento pedindo a suspensão de todos os seus vôos nacionais e internacionais. Segundo o diretor do Procon-Guarulhos, Leonardo Freire, a representação deve ser entregue ao Ministério Público até o fim desta semana. Com a medida, o MPE deve investigar o procedimento da empresa. Segundo Freire, já há um caso confirmado de venda de passagem nesta situação. A BRA afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não vai comentar o caso. A empresa fez o pedido de suspensão das operações no final da tarde de terça-feira e os vôos foram cancelados desde as doze horas de ontem. Antes do pedido, cerca de 70 mil bilhetes haviam sido emitidos até março de 2008. "Queremos investigar se houve um excesso nos últimos dias, se houve uma quebra programada?, afirma o diretor. "Como uma empresa desse porte não tem uma quebra de um minuto para o outro, eles não poderiam ter vendido passagens durante a última semana.? Segundo ele, a decisão da BRA foi tomada em diretoria e, por isso, as vendas deveriam ter sido suspensas antes de a BRA enviar o pedido de suspensão de vôos à Anac. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.