Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Procon esclarece recall do Laboratório Pharmacia Brasil

No dia 08/11/2002 o Laboratório Pharmacia Brasil publicou um comunicado em jornal solicitando o recolhimento do produto Provera® 5mg e Provera® 10mg do lote V5601, fabricado em março/2001 com validade até fevereiro/2004. A nota explica que "Algumas unidades de Provera® 10mg contêm em seu interior cartelas e comprimidos de 5mg.".A Fundação Procon-SP, órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual, orienta a seguir os consumidores sobre seus direitos e informa que a empresa deverá apresentar os esclarecimentos que se fizerem necessários, sendo que o órgão vem acompanhando atentamente convocações desse tipo, como procedimento incorporado à dinâmica de trabalho, conforme determinação do Código de Defesa do Consumidor.Essa lei federal estabelece que: "O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança.§ 1º O fornecedor de produtos e serviços que, posteriormente à sua introdução no mercado de consumo, tiver conhecimento da periculosidade que apresentem, deverá comunicar o fato imediatamente às autoridades competentes e aos consumidores, mediante anúncios publicitários. "O comunicado da Pharmacia Brasil Ltda informou que os consumidores que tenham unidades de Provera® 5mg e Provera® 10mg do lote V5601 fabricado em março/2001 com validade até fevereiro/2004 devem entrar em contato com a Pharmacia Brasil Ltda através da Central de Atendimento 0800.55.1800.A Fundação Procon/SP orienta que os consumidores devem primeiramente consultar o seu médico para orientação adequada e contatar o SAC indicado pela empresa para se for o caso pleitear a troca do produto ou a devolução do valor pago.A Fundação Procon/SP reitera ainda, o entendimento de que o risco pessoal e patrimonial para os consumidores deveria provocar nos fornecedores uma maior preocupação no sentido de utilizar todos os mecanismos possíveis para atingir os seus clientes, ou seja, jornais, rádio e televisão, conforme determina o CDC.Caso o consumidor encontre dificuldades em contactar a empresa ou obter informações adequadas poderá efetuar a sua reclamação junto à Fundação Procon-SP. Dúvidas ou reclamações poderão ser encaminhadas aos postos de atendimento pessoal da Fundação Procon-SP (Poupatempo Sé, Poupatempo Itaquera e Poupatempo Santo Amaro) ou pelo telefone 1512.

Agencia Estado,

11 de novembro de 2002 | 10h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.