Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Procon: juros do empréstimo pessoal subiram

Solicitar empréstimo pessoal junto aos bancos ficou mais caro em maio segundo levantamento realizado pela Fundação Procon-SP, órgão de defesa do consumidor ligado ao governo de São Paulo, nos dias 8 e 9 do mês. Pela pesquisa, a taxa média de juros ficou em 4,65% ao mês, contra os 4,54% ao mês apurados em abril. Já para o cheque especial, os juros praticados em todos os bancos que compõem a pesquisa não foram alterados neste mês. A taxa média continua a mesma de abril: 8,49% ao mês.Os bancos que promoveram alterações em sua taxas para o empréstimo pessoal foram: Itaú (de 4,70% para 5,20% ao mês), Caixa Econômica Federal (4,35% para 4,80% ao mês), BBV (de 3,20% para 3,40%), HSBC (de 4,30% para 4,50% ao mês) e Real (de 4,50% para 4,70% ao mês).No cheque especial, a maior taxa mensal verificada foi de 9,90% cobrada pelo Bandeirantes e a menor, de 7,70%, foi cobrada pelos bancos Caixa Econômica Federal e Nossa Caixa Nosso Banco. No caso do empréstimo pessoal, a maior taxa mensal foi de 5,40% praticada pelos bancos Bradesco e BCN, enquanto que a menor ficou em 3,40%, cobrada pelo BBV. Veja a pesquisa completa no link abaixo.

Agencia Estado,

14 de maio de 2001 | 09h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.