Procon libera consulta de reclamações pela internet

A partir desta sexta-feira os consumidores já podem consultar, em tempo real, pelos sites dos Procons estaduais ligados ao Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), o trâmite das suas reclamações ou consultas apresentadas aos órgãos estaduais de defesa do consumidor. A novidade funciona em regime de teste no Procon de Goiás, autor da idéia. A partir do próximo dia 15 de março, quando se comemora o Dia Internacional do Consumidor, o Ministério da Justiça espera que pelo menos dez estados já tornem a ferramenta disponível nos sites de seus Procons. Segundo o diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), Ricardo Morishita, atualmente os consumidores que procuram os Procons só podem saber sobre o andamento de uma demanda feita se ligarem ou procurarem pessoalmente os órgãos de defesa. Acesso Ao acessar o site do Procon - até dia 15, estará disponível apenas no de Goiás (www.procon.go.gov.br), o cidadão informa o número do seu CPF e o número do atendimento e receberá os dados sobre a situação da demanda e o dia da audiência. EstadosAtualmente, são dez os Estados integrados ao Sindec, que é um sistema computadorizado que reúne em rede as bases de dados utilizadas pelos Procons, Espírito Santo, Bahia, Paraíba, Pará, Acre, Tocantins, Goiás, Mato Grosso, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. São Paulo, que forneceu a base para a formação do Sindec, estava integrado ao sistema até o final do ano passado, mas por discordar do grau de abertura das informações colocadas no Sindec resolveu sair da rede integrada. Outros quatro estados, disse o diretor, estão em fase final para se integrarem à rede: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amazonas e Rio Grande do Norte. Até o segundo semestre, a expectativa do ministério da Justiça é que sejam 14 o total de Procons integrados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.