coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Procon orienta consumidor na compra de CDs

Os técnicos da Fundação Procon-SP, órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual, orientam os consumidores para os cuidados na compra de compact discs, os CDs. A principal dica é realizar uma atenta pesquisa de preços. O consumidor deve ser criterioso e avaliar bem se vale a pena adquirir um CD motivado por apenas uma faixa que lhe agrade.O Procon-SP alerta que se a compra for para presente, o consumidor deve avaliar se CD irá agradar, já que a loja não é obrigada a trocar a mercadoria se a mesma não estiver com defeitos. Outra opção é o "vale CD" oferecido em diversos locais. De acordo com técnicos do Procon-SP, se o preço do CD escolhido seja inferior ao do vale, a diferença deve ser devolvida em dinheiro ao consumidor ou completar o valor com outras mercadorias.O Procon-SP aconselha o consumidor que optar por comprar CDs em feiras e salões evitar as compras por impulso, além de verificar bem a possibilidade de localização do fornecedor para eventual troca. Na loja, o consumidor deve verificar o estado geral do produto, recomenda o Procon-SP. O Código de Defesa do Consumidor (CDC) garante o seu direito de reclamar por defeitos aparentes em produtos duráveis em até 90 dias. O CDC dá ao consumidor o direito de se arrepender de uma compra feita fora do estabelecimento comercial (reembolso postal, internet, telefone e em domicílio). O prazo é de sete dias para se pronunciar, junto ao fornecedor, sempre por escrito (para facilitar comprovação sobre data da desistência).No caso de compras pela Internet o consumidor deve exigir um compromisso do fornecedor quanto à entrega do presente na data combinada, solicitando informações completas sobre o site onde está adquirindo o produto, orientam os técnicos do Procon-SP. É importante checar também o valor das despesas com frete e taxas adicionais. A comodidade de comprar sem sair de casa pode tornar o produto mais caro, avalia o Procon-SP.Exija nota fiscalO consumidor deve solicitar a nota fiscal ou recibo de compra, que será importante caso ocorra algum problema. Procon-SP recomenda o consumidor fugir dos produtos piratas, pois prejudicam o seu artista preferido, ferem leis de direitos autorais, além de apresentarem má qualidade.Se o consumidor tiver alguma dúvida ou reclamação poderá acionar O Procon-SP em um dos postos de atendimento pessoal no Poupatempo Sé (Pça. Do Carmo, s/n, Centro), Santo Amaro (rua Amador Bueno, 176/258, zona Sul) e Itaquera (Av. do Contorno, 60 - ao lado da Estação Itaquera do Metrô, zona Leste) ou por carta, na Caixa Postal 3050 - CEP 010661-970 e por fax (0xx11) 3824-0717. O telefone para informações é 1512. A página da Fundação Procon-SP na Internet é: www.procon.sp.gov.br

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.