Procon orienta consumidores no recall do Celta

Após o anúncio de convocação para o recall do Celta 2000, Chassis até No 1 G 1 1 4 6 6 6, referente à substituição dos conjuntos dos braços inferiores de controle da suspensão dianteira do veículo, o Procon-SP informa aos consumidores que a montadora General Motors será notificada a prestar esclarecimentos nos termos do Código de Defesa do Consumidor.Segundo a GM, há possibilidade de ruptura, em caso de impacto severo e direto, em um dos componentes da suspensão dianteira do veículo. Em anúncios publicitários, circulados na imprensa, foi colocado um telefone do Centro de Atendimento ao Cliente Chevrolet para atendimento dos consumidores: 0800-19-4200. A Fundação Procon-SP questiona o prazo de validade de 180 dias, a partir de 20/11/2000, para a realização dos reparos, informado no comunicado: enquanto existirem no mercado veículos com o problema apontado, a montadora é responsável, sendo obrigada a efetuar os reparos de forma gratuita. Por motivos alheios à sua vontade (viagem, doença, mero acaso etc.), o consumidor pode não ter sido atingido pelo aviso, o que não o excluiria de ter o seu direito a segurança assegurado.A data estipulada pela montadora para início do atendimento ao consumidor é 20 de novembro de 2000. Mas o Procon-SP orienta os clientes com veículos eventualmente com algum problema entre os dias 18 (data de veiculação da convocação) e 20/11/2000 que seus direitos estão garantidos pelo Código de Defesa do Consumidor. Isto significa que em caso de algum incidente provocado pelas peças apontadas, a montadora poderá ser responsabilizada nos termos da lei. Cabe esclarecer que os consumidores cujos veículos necessitem dos reparos não precisam se dirigir necessariamente à concessionária na qual adquiriram o bem, mas a qualquer uma credenciada pela montadora. Da mesma forma, se o veículo tiver sido comercializado diversas vezes, o proprietário atual tem o mesmo direito ao reparo gratuito que aquele que adquiriu um veículo novo.Outra questão importante que deve ser observada pelos consumidores é a exigência de comprovante de troca da peça, documento que para sua segurança deverá ser conservado enquanto estiver de posse do veículo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.