Procon recebe mais denúncias sobre a Black Friday

Depois de notificar sete varejistas por "maquiagem de descontos" na Black Friday, na última sexta-feira, o Procon-SP informou ontem que novas denúncias feitas por consumidores estão sendo apuradas e podem dar origem a mais notificações. O diretor de fiscalização do órgão, Márcio Marcucci, não quis mencionar o nome das empresas citadas.

O Estado de S.Paulo

27 de novembro de 2012 | 02h09

"Hoje (ontem) recebemos o relato de consumidores que tiveram a limitação de exemplares, quiseram comprar três unidades mas o 'carrinho' alterava para duas", diz Marcucci. Nesse caso, ele diz que o Procon deve apurar se a empresa informou previamente sobre a limitação de unidades do produto.

Na sexta-feira, as lojas virtuais de Ponto Frio, Submarino, Americanas.com, Walmart, Saraiva e Fast Shop, além das lojas física e virtual do Extra, foram notificadas por, supostamente, maquiarem descontos oferecidos na Black Friday. O preço original dos produtos teria aumentado para os descontos - que chegaram a 90% - parecerem maiores. As empresas têm até sexta-feira para se pronunciar. Caso o Procon conclua que o Código de Defesa do Consumidor foi desrespeitado, um auto de infração será lavrado, gerando multa. / JULIO ETTORE, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.