Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Procon-RJ concorda com solução para Adress

O Procon-RJ - órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual - informou que a saída de emergência da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para os ex-segurados da Administração, Representação de Sistemas de Saúde Ltda. (Adress) foi satisfatória. Na última sexta-feira, a Unimed-Rio assumiu a carteira dos 1.450 ex- clientes da Adress. Os segurados, segundo o termo de compromisso, pagarão por três meses à Unimed-Rio o mesmo valor de mensalidade que desembolsavam para Adress. A ANS decretou a liquidação extrajudicial da Adress no último dia 5.Ainda de acordo com a negociação, os ex-usuários da Adress não terão de cumprir o prazo de carência e usarão o plano básico da Unimed-Rio para consultas, exames, partos e internação em quarto coletivo. Os ex-usuários que pagaram à Adress até novembro poderão procurar a cooperativa para efetuar a transferência.Procon-RJ comenta a decisãoO coordenador do Procon-RJ, Átila Nunes Neto, disse que o acordo acertado com a Unimed-Rio pela ANS garantiu o consumidor. "Só permaneceu na Adress o usuário que precisava ser atendido, porque os demais se transferiram para outros planos. Como não há carência, o acordo com a Unimed protege o consumidor", disse. Nunes Neto lembrou também que a ANS precisa fazer uma fiscalização preventiva para evitar esse tipo de situação. E faz um alerta: "O Procon vai estar atento para ver se os ex-usuários da Adress não vão ter nenhum tipo de problema com a Unimed-Rio." Sobre a decisão de restringir o direito de transferência ao plano da Unimed-Rio somente para os segurados que quitaram a sua mensalidade até novembro, Nunes Neto também não vê problemas. "O usuário que quitou tudo até outubro deve procurar a Unimed para saber se é possível alguma negociação", disse. "Acho que é viável."Procedimentos para o usuárioOs ex-usuários da Adress têm um mês para procurar a Unimed e fazer a transferência. O atendimento começou ontem. O horário é das 10h às 16h, na Rua do Ouvidor, 161, 11o andar. Em caso de dúvida, o telefone da central de atendimento 24 horas é: 0800-56644.

Agencia Estado,

16 de janeiro de 2001 | 11h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.