Procon-SP: cuidados com pacotes turísticos

Com a aproximação das férias existe uma natural procura de opções de viagens e, para se precaver contra problemas na contratação de desses serviços é primordial tomar alguns cuidados básicos. Em 1999 o segmento agências de turismo teve 653 registros de consultas e 199 de reclamações no Procon-SP, órgão de defesa do consumidor vinculado ao governo estadual. De janeiro a outubro deste ano o número foi de 625 consultas e 109 reclamações.Uma vez escolhido o passeio e feito um roteiro, o consumidor deve avaliar se vai optar por pacotes individuais (personalizados) ou excursões. Para quem prefere maior liberdade na programação, com roteiro específico, os pacotes individuais são mais indicados, mas normalmente se trata de uma opção mais cara e que nem todas as agências oferecem. Tanto a hospedagem como o transporte são previamente contratados, portanto datas de saída e chegada devem ser seguidas com rigor.Caso prefira a excursão deve estar ciente que os roteiros e horários são fixos. Cheque o número de pessoas que compõem o grupo.Se optar por cruzeiros marítimos é aconselhável informar-se especialmente sobre a cabine, já que a sua localização é muito importante. As internas, ficam próximas à casa das máquinas e a elevadores, costumam ser barulhentas. Fique atento a detalhes e solicite o mapa no navio, pois uma vez escolhidaa cabine dificilmente poderá ser feita alteração da sua localização.Pesquisa de preço é fundamentalSe optar por cruzeiros marítimos é aconselhável informar-se especialmente sobre a cabine, já que a sua localização é muito importante. As internas, ficam próximas à casa das máquinas e a elevadores, costumam ser barulhentas. Fique atento a detalhes e solicite o mapa no navio, pois uma vez escolhidaa cabine dificilmente poderá ser feita alteração da sua localização.A escolha da agênciaProcure referências sobre a agência com pessoas de confiança que tenham usado os serviços e ligue para o cadastro de reclamações fundamentadas da Fundação Procon-SP (telefone 3824-0446).Ao escolher a empresa e o pacote, insista para fazer tudo por escrito. No contrato (ou ficha roteiro de viagem) deve constar aquilo que foi acertado verbalmente e oferecido pela publicidade. Atente para cláusulas que possam colocá-lo em desvantagem, sobretudo quanto à possibilidade de serem feitas alterações quanto aos hotéis, passeios, taxas extra e transporte. Não permita que constem espaços em branco. Guarde uma via datada e assinada, bem como todos os prospectos, anúncios e folhetos publicitários (eles integram o contrato). Depois de feito o pagamento, a agência deve fornecer as passagens com datas de saída e chegada (leia com atenção as condições do serviço: atrasos, bagagens etc.), os vouchers (comprovantes de reserva de hotéis e translados), bem como recibos dos valores pagos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.