Procon-SP esclarece sobre novo recall do Corsa

Os proprietários dos carros de toda a linha Corsa equipados com "Airbags", fabricados pela General Motors do Brasil, ano de fabricação 1999 e 2000 foram convocados a comparer a uma rede autorizada para efetuar a substituição dos fechos dos cintos de segurança dos bancos dianteiros. No comunicado de 03 de fevereiro de 2001, a montadora informa que a substituição se faz necessária por ter sido constatada, na Europa, a possibilidade, em alguns casos especiais, de soltura da fivela do cinto de segurança de seu fecho.A empresa informa que o atendimento aos consumidores é gratuito, podendo ser realizado a partir de 12 de fevereiro, por tempo indeterminado. Recomenda, entretanto, o prévio agendamento na concessionária ou oficina autorizada de sua preferência. Também é fornecido o seguinte telefone para atendimento ao cliente: 0800-19-4200 ou pelo site www.chevrolet.com.br.Com relação à data estipulada (12/02/2001) pela montadora para início das verificações, o Procon-SP, órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual, entende que o atendimento ao consumidor deveria ocorrer imediatamente a partir da data da publicação do "recall", tendo em vista que os consumidores passam a se sentir inseguros ao saberem que estão utilizando um veículo que pode apresentar problemas. O órgão alerta, também, que na eventualidade de algum incidente provocado pelos modelos apontados, antes da data mencionada, a montadora será responsabilizada nos termos da lei.O Procon-SP informa, ainda, que os proprietários dos veículos citados não precisam se dirigir necessariamente à concessionária na qual adquiriram o carro, mas a qualquer serviço autorizado Chevrolet em todo o País. Da mesma forma, se o veículo tiver sido comercializado diversas vezes, o proprietário atual tem o mesmo direito ao reparo gratuito que aquele que adquiriu o produto novo.Ao procurarem a concessionária, os consumidores devem exigir o comprovante de que o serviço ou a troca do produto foi efetuada, documento que, para sua segurança, deverá ser conservado enquanto estiver de posse do veículo, acompanhando também a documentação em caso de sua eventual venda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.