Procon-SP: juros bancários ficam estáveis em fevereiro

As taxas médias dos juros do cheque especial e de empréstimo pessoal ficaram estáveis em fevereiro, pelo segundo mês consecutivo. Pesquisa mensal divulgada hoje pela Fundação Procon de São Paulo e realizada com dez instituições financeiras mostra que a taxa média do cheque especial foi a mesma de janeiro: 8,79% ao mês (174,74% ao ano), variando de 6,75% a 12,30%. A modalidade de empréstimo pessoal repetiu a taxa média de 5,17% ao mês (83,06% ao ano), variando de 4,39% a 5,86%.

GUSTAVO URIBE, Agencia Estado

11 de fevereiro de 2010 | 16h41

Das instituições pesquisadas pelo Procon-SP, a que ofereceu a maior taxa do cheque especial em fevereiro foi o Banco Safra (12,30% ao mês), enquanto a menor foi a da Caixa Econômica Federal (6,75% ao mês). O banco estatal também apresentou o menor custo na contratação de empréstimo pessoal (4,39% ao mês). O Itaú Unibanco foi o que cobrou mais por essa modalidade de empréstimo (5,86% ao mês). O Procon-SP esclarece que os dados usados no levantamento referem-se a taxas máximas pré-fixadas para pessoas físicas. Para os cálculos no cheque especial, foi considerado o período de 30 dias, enquanto para o empréstimo pessoal foi levado em conta um contrato de 12 meses.

O Procon-SP atenta para a possibilidade de as taxas de juros aumentarem nos próximo meses. "Os bancos estão aguardando os novos rumos da política monetária e preferem assumir uma posição de cautela em relação às taxas de juros", afirma a instituição. De acordo com o Procon, o mercado já considera a possibilidade de uma elevação da taxa básica na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), em 17 de março.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.