coluna

Louise Barsi: O Jeito Waze de investir - está na hora de recalcular a sua rota

Procura por gado cresce com tensão na economia

A turbulência econômica registrada no Brasil nas últimas semanas está sendo sentida no mercado pecuário. Os leilões de bezerros estão registrando um aumento de demanda e de preços. O analista Sérgio Penteado, da Hencorp Commcor Corretora, disse que, tradicionalmente, o boi transforma-se em um ativo real bastante procurado em momentos de turbulência econômica e é isto que está ocorrendo agora. "A alta do dólar ante o real e a perda de rentabilidade dos fundos DI fez com que os pecuaristas voltassem a aplicar nos bezerros para engorda", afirma.Ele disse que a procura bezerros está crescendo mesmo diante de um cenário de baixa demanda por carnes no mercado interno. "Mesmo com as vendas de carne bovina travadas e com a queda de preços do boi gordo com a entrada da safra, o pecuarista sente-se mais seguro com seu ativo no pasto e não no banco", disse.O pico de oferta de bois para abate ocorre no final de junho e julho, quando o inverno impede a renovação do pasto. Na última semana, o Indicador de Preço do Bezerro, calculado pela Esalq/BM&f, subiu de R$ 344,67 para R$ 346,26 por cabeça. No mesmo período, o Indicador do Boi caiu de R$ 42,72 para R$ 42,50 por arroba. Penteado diz também que, enquanto a tendência de preços para o longo prazo estiver comprometida pela incerteza cambial, deve-se ter cautela ao fazer proteção no mercado futuro em meses muito longos. Ele sugere a venda de boi futuro e compra de dólar no primeiro vencimento da BM&F, para se proteger de eventuais crises.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.