Procuradora do Cade mantém decisão contra Nestlé

A procuradora do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Maria Paula Dallari Bucci, sustentou nesta terça-feira que é juridicamente correta a decisão da autarquia de mandar a multinacional Nestlé vender os ativos comprados da Chocolates Garoto em 2001. Com isso, ela rejeitou o recurso apresentado pelo subprocurador-geral da República Moacir Guimarães Morais Filho, que pedia esclarecimentos e mudanças na decisão. O parecer da procuradora, enviado nesta terça ao conselheiro-relator do processo, Thompson Almeida Andrade, deverá ser levado a plenário na próxima sessão, no dia 17, para ser referendado pelos demais conselheiros. A Nestlé procotolou pedido de audiência com Andrade, no próximo dia 26, e informou que apresentará um pedido de reapreciação da decisão. O relator do processo ainda não confirmou a audiência. A Nestlé não definiu data para entrar com o recurso.

Agencia Estado,

10 Março 2004 | 05h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.