finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Produção cresce em 13 das 14 regiões pesquisadas pelo IBGE

A produção industrial cresceu em 13 das 14 regiões pesquisadas em julho ante igual mês do ano passado, segundo divulgou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os destaques de crescimento nessa base de comparação foram o Ceará(22,3%), Santa Catarina (18,0%), Rio Grande do Sul (17,1%), São Paulo (17,0%), Pará (11,8%) e Goiás (11,2%).Com aumentos na produção, mas abaixo da média da indústria brasileira (9,6%), encontram-se: Minas Gerais (8,2%), Nordeste (7,5%), Bahia (5,4%) Pernambuco (2,7%) Espírito Santo (2,2%), Rio de Janeiro (0,8%) e Paraná (0,3%). Apenas Amazonas (-3,5%) registra queda neste tipo de confronto.No indicador acumulado dos primeiros sete meses do ano, ante igual período do ano passado, os resultados positivos alcançam todos os locais pesquisados. A liderança do desempenho regional permanece com a indústria do Amazonas, onde a expansão de 13,8% está influenciada, sobretudo, pela produção de eletroeletrônicos e telefones celulares, segundo o IBGE.Indústria de São PauloA indústria de São Paulo registrou, em julho, crescimento em todos os indicadores da produção: 17,0% na comparação com julho de 2003, 11,2% no acumulado dos primeiros sete meses do ano e 6,8% no dos últimos doze meses, segundo os números do IBGE.A expansão ante julho do ano passado foi verificada em 17 dos 20 setores pesquisados. As principais contribuições positivas foram dadas por material eletrônico e equipamentos de comunicações (182,0%) e veículos automotores (35,4%), por conta de produtos transmissores/receptores de telefonia celular, telefones celulares, automóveis e caminhões diesel, entre outros.O crescimento do indicador acumulado do ano em São Paulo foi apoiado nos desempenhos positivos de 18 ramos. Veículos automotores (31,7%) e material eletrônico e equipamentos de comunicações (45,5%) representaram os principais impactos positivos, impulsionados, sobretudo, pela fabricação de automóveis e telefones celulares, segundo o IBGE. Taxa de variação (%) nas regiões pesquisadas pelo IBGELocaisMensalAcumulado (jan-Jul)Acumulado 12 mesesAmazonas-3,513,810,2Pará 11,8 8,9 8,6 Região Nordeste 7,5 6,0 1,9 Ceará 22,3 6,9 2,5 Pernambuco 2,7 6,5 5,1 Bahia 5,4 9,1 3,2 Minas Gerais 8,2 3,3 2,5 Espírito Santo 2,2 3,7 2,1 Rio de Janeiro 0,8 0,2 -0,6 São Paulo 17,0 11,2 6,8 Paraná 0,3 4,7 5,3 Santa Catarina 18,0 9,9 3,2 Rio Grande do Sul 17,1 7,6 4,0 Goiás 11,2 5,7 4,3 Brasil 9,6 7,8 5,0

Agencia Estado,

15 de setembro de 2004 | 09h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.