Produção da Petrobras no ano deve ficar abaixo da meta

Mesmo com o novo recorde de produção diária alcançado ontem, a Petrobras não conseguiu atingir a meta de produção de 1,9 milhão de barris por dia projetada para 2007. O diretor de Exploração e Produção da estatal, Guilherme Estrella, informou que a companhia fechará o ano com uma produção média diária em torno de 1,8 milhão. Apesar disso, o executivo garantiu que a meta de superar 2 milhões de barris em 2008 está mantida.Segundo ele, a empresa enfrentou este ano problemas operacionais e atrasos na entrada em operação de algumas plataformas, o que prejudicou o desempenho. "Será um desafio enorme porque temos várias paradas de produção já programadas", afirmou. Mas Estrella lembrou que a empresa tem projetos suficientes em seu portfólio para garantir um incremento da produção e ao mesmo tempo compensar a queda de produção dos campos maduros.Assim como Estrella, o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, reafirmou a importância da estatal ter alcançado ontem a marca de 2 milhões de barris diários em um momento de demanda aquecida no setor. O diretor explicou que o aquecimento do setor reduz a oferta de equipamentos no mercado internacional, o que dificulta os planos de crescimento da companhia. LicitaçãoA Petrobras informou que a empresa SBM venceu a licitação para a construção da plataforma P-57. A oferta aceita pela estatal terá 65% de conteúdo nacional e foi de US$ 1,1 bilhão. O projeto prevê a construção da plataforma no Campo de Jubarte em 34 meses. A estimativa é de que a P-57 entre em operação em 2011 e tenha capacidade para produzir 180 mil barris por dia. A SBM já opera com a Petrobras em afretamentos. "A P-57 foi uma plataforma que licitamos no ano passado, os valores vieram acima do esperado. Refizemos a licitação e entendemos que o preço agora é bem competitivo", afirmou o gerente-executivo de Exploração e Produção Sul-Sudeste da Petrobras, José Antônio de Figueiredo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.