Produção de aço bruto no País cresce 23,8% em 2010

Volume produzido somou 32,8 milhões de toneladas no ano passado, diz instituto

Mônica Ciarelli, da Agência Estado,

18 de janeiro de 2011 | 17h17

A produção brasileira de aço bruto alcançou 32,8 milhões de tonelada em 2010, volume que representa um crescimento de 23,8% em relação ao ano anterior, segundo dados divulgados nesta terça-feira, 18, pelo Instituo Aço Brasil (IABr). A produção de laminados atingiu 25,8 milhões de toneladas no período, uma alta de 27,7% frente a 2009.

Em dezembro, porém, a entidade apurou queda de 7,4% na produção de aço bruto brasileira na comparação com o mês anterior e de 6,7% em relação a dezembro de 2009. Segundo dados do IABr, a produção somou 2,4 milhões de toneladas. Já a de laminados totalizou 1,8 milhão em dezembro, volume que corresponde a uma retração de 12,2% na comparação com novembro e de 9,6% frente a dezembro do ano anterior.

O IABr informou ainda que as vendas internas em 2010 atingiram 21,1 milhões de toneladas, volume 29,2% superior ao de 2009. Em dezembro, as vendas somaram 1,5 milhão de toneladas de produtos, queda de 7,8% em relação ao mês anterior e de 0,5% quando comparadas com dezembro de 2009.

Pelos dados do IABr, as exportações de produtos siderúrgicos em 2010 alcançaram 9 milhões de toneladas, volume que corresponde a uma receita de US$ 5,8 bilhões. No período, as exportações cresceram 4,1% em volume e 22,8% em valor quando comparadas com 2009. Em dezembro, as vendas externas de produtos siderúrgicos foram de 1,1 milhão de toneladas, no valor de US$ 766 milhões.

Importações recordes em 2010

As importações do setor somaram 5,9 milhões de toneladas de produtos siderúrgicos (US$ 5,5 bilhões) em 2010. O resultado representa um incremento de 154,2% acima do volume importado no ano anterior. Em dezembro, as importações somaram 432 mil toneladas (US$ 452 milhões), uma queda de 4,8% em relação a novembro.

O presidente da entidade, Marco Polo de Melo Lopes, explica que esse crescimento das importações tem como pano de fundo a desvalorização do dólar frente ao real e o excesso de produtos siderúrgicos no mercado internacional.

"Existe hoje uma sobra de 550 milhões de toneladas de produtos siderúrgicos no mercado internacional", lembrou o executivo. Segundo ele, esse excesso de capacidade, junto com um câmbio mais favorável ao importador, favoreceu o incremento das compras de produtos siderúrgicos pelo Brasil.

Consumo também recorde

Além das importações, o consumo brasileiro aparente de produtos siderúrgicos também atingiu patamar recorde, de 26,6 milhões de toneladas. O dado corresponde a um aumento de 43,1% em relação a 2009. Em dezembro, o consumo aparente foi de 1,9 milhão de toneladas, alta de 10,9% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

O presidente do IABr destaca ainda que 2010 foi um ano de recuperação para o setor, que sofreu com os efeitos da crise financeira de 2008, quando houve uma forte retração no ritmo de crescimento da economia mundial. Em 2010, a produção brasileira de aço bruto cresceu quase 24%, totalizando 32,8 milhões de toneladas.

Tudo o que sabemos sobre:
açoproduçãosiderurgiaIABr

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.