Produção de álcool cresce 9,35% até o início de junho

Consumo interno no Centro-Sul do Brasil volta ao pico de 1,2 bi de litros por mês

Agencia Estado

22 de junho de 2007 | 16h43

A produção total de álcool até o início de junho, na safra 2007/2008, atingiu 2,968 bilhões de litros nas usinas do Centro-Sul, aumento de 9,35% ante os 2,714 bilhões de litros de igual período da safra passada, segundo relatório de acompanhamento da safra da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica). O crescimento ocorreu em cima da disparada da produção de etanol hidratado, utilizado nos veículos bicombustíveis ou nos só movidos a álcool.Até 1º de junho, de acordo com a Unica, a produção de álcool hidratado foi de 1,944 bilhão de litros, ante 1,647 bilhão de litros em igual período da safra passada, alta de 18,03%. Já a produção de álcool anidro caiu 4,04%, se comparados os mesmos períodos, de 1,067 bilhão de litros, para 1,024 bilhão de litros.O mix do destino do processamento da cana-de-açúcar mostra um início de safra 2007/2008 cada vez mais alcooleiro, com 57,27% da moagem destinada à produção do combustível, contra 52,36% do mesmo período da safra passada. Os 42,73% do mix de destinados ao açúcar mostram uma produção de 3,623 milhões de toneladas do produto, queda 10,51% sobre as 4,048 milhões de toneladas produzidas até o início de junho do ano passado.ConsumoO consumo interno de álcool no Centro-Sul do Brasil voltou a beirar o pico de 1,2 bilhão de litros por mês e ficou em 1,18 bilhão de litros no mês passado, somados o álcool hidratado e anidro, de acordo com o relatório da Única.Os picos de consumo desde o início da safra passada foram entre dezembro de 2006 e janeiro de 2007, com, respectivamente, 1,194 bilhão e 1,186 bilhão de litros. Em fevereiro, houve um recuo para 1,02 bilhão de litros de álcool, em março o volume cresceu para 1,16 bilhão e, em abril, caiu para 1,07 bilhão.De acordo com a Unica, na safra 2007/2008, iniciada em abril, foram consumidos no Centro-Sul 2,251 bilhões de litros de álcool, sendo 1,417 bilhão de litros de hidratado, usado nos veículos flex fuel ou nos só a etanol, e 834,3 milhões de litros de anidro, misturado à gasolina no porcentual entre 23%.Já as exportações de álcool em maio foram de 252,25 milhões de litros e somam 384,96 milhões de litros se somadas às de abril, início da safra 2007/2008.EstoquesAlém disso, o relatório da Única mostra que os estoques totais de álcool nas usinas e destilarias do Centro-Sul do Brasil somavam 1,092 bilhão de litros até 1º de junho deste ano e eram 16,37% menores que os 1,306 bilhão de litros de igual período de 2006. O estoque de álcool do início deste mês era formado pela soma dos 760,7 milhões de litros de estoque de abertura da safra, em 1º de abril, com a produção de 2,968 bilhões de litros até 1º de junho, subtraindo as saídas totais entre mercado interno e externo de álcool, de 2,636 bilhões de litros.Os dados apontam ainda que os estoques de álcool hidratado no início deste mês eram de 659,84 milhões de litros, 11,75% menores que no mesmo período do ano passado, e que os estoques de anidro, em 432,9 milhões de litros, eram 22,56% mais baixos que junho de 2006.

Mais conteúdo sobre:
porduçãoconsumoetanol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.