Produção de alimentos industrializados cresce 5,18%

A produção de alimentos industrializados subiu 5,18% no primeiro semestre deste ano frente igual período de 2003, de acordo com a pesquisa da Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (Abia). O destaque foi o mês de junho, em que a alta chegou a 11,95% em relação a maio. Segundo o diretor-econômico da Abia, Denis Ribeiro, só agora o setor percebeu a retomada da economia brasileira. "O mais interessante é que apenas 20% desse crescimento se deu por demanda do mercado externo, o que prova que o Brasil realmente está se recuperando", disse.As vendas reais, deflacionadas pelo índice da Fipe, aumentaram 4,28% de janeiro a junho em comparação com a primeira metade de 2003. Na comparação com maio, as vendas de junho subiram 8,59%. Na avaliação de Ribeiro, esse desempenho se explica pela queda do desemprego, pela recuperação de renda dos consumidores e também pelo aumento das exportações. Os levantamentos da Abia apontam para uma melhora de 45% nas exportações ao longo do primeiro semestre na comparação com os seis primeiros meses de 2003. O faturamento com as remessas externas somaram US$ 7,7 bilhões e devem totalizar R$ 14 bilhões até o fim do ano, contra os R$ 12,3 bilhões no ano anterior.O cenário positivo contribuiu para que a capacidade instalada do setor fosse melhor ocupada. Em maio, a ociosidade chegava a 30,38%, percentual que em junho ficou em 27,4%. Apesar da melhora, a Abia avalia como sendo muito cedo para se falar em novos investimentos para ampliações de fábricas. "Se a demanda exigir novas elevações no ritmo de produção, a indústria poderá se adequar aumentando turnos ou ocupando melhor sua capacidade", disse Ribeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.