Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Produção de embalagens no País cresceu 2,1% em 2007

A produção de embalagens no País cresceu 2,1% no ano passado, a maior expansão desde 2004. Segundo dados da Associação Brasileira de Embalagem (Abre) divulgados hoje, o setor obteve faturamento de R$ 32,5 bilhões no período, impulsionado pela demanda interna de bens de consumo, materiais de construção e insumos agropecuários.A reação da indústria ocorreu a partir do segundo semestre do ano passado, puxada principalmente pelo desempenho das embalagens de metal, com alta de 5,20%, plástico (1,98%) e vidro (1,38%) - matérias-primas das empresas de bebidas, vestuário, assessórios, perfumaria e produtos de limpeza, os principais segmentos que consumiram as embalagens no ano passado.As exportações de embalagens aumentaram 27,22% em 2007, somando US$ 479,3 milhões. Já as importações tiveram alta de 26,35% no mesmo intervalo, para US$ 368,5 milhões, o que ainda garantiu um saldo positivo na balança comercial do setor.Para 2008, a Abre projeta uma expansão de 2,5% na produção física de embalagens, e uma receita de R$ 34,2 bilhões. De acordo com analistas da associação, embora a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) deva sofrer uma leve desaceleração neste ano, o mercado interno continuará aquecido. O aumento da demanda e do uso da capacidade instalada da indústria de embalagens deve favorecer ainda a realização de investimentos no setor.

ANNE WARTH, Agencia Estado

27 de fevereiro de 2008 | 08h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.