Produção de grãos do Nordeste ultrapassa pela primeira vez a do Sudeste

Segundo IBGE; colheita no Sudeste está prejudicada pela estiagem; a produção do Nordeste será 23,617 mil toneladas superior à do Sudeste

Daniela Amorim, Agência Estado

10 de março de 2015 | 11h17

RIO - A produção de grãos do Nordeste deve ultrapassar a do Sudeste em 2015 pela primeira vez na série histórica do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, iniciado em 1990 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"A produção do Sudeste está prejudicada pela estiagem pelo segundo ano consecutivo", justificou Mauro Andreazzi, gerente da Coordenação de Agropecuária do IBGE.

Segundo o levantamento de fevereiro, a produção do Nordeste será 23,617 mil toneladas superior à do Sudeste. "O Nordeste tem aquela visão otimista, ele não sabe ainda se vai colher, mas ele está plantando", ponderou o gerente do IBGE.

A distribuição do volume de produção em 2015 ficou em 80,6 milhões de toneladas no Centro-Oeste; 75,7 milhões de toneladas no Sul; 18,9 milhões de toneladas no Nordeste; 18,8 milhões de toneladas no Sudeste; e 5,5 milhões de toneladas no Norte. Em relação a 2014, houve elevação de 20,4% na região Nordeste, de 5,1% no Sudeste, de 7,0% no Sul e 0,4% no Norte. 

Já a região Centro-Oeste apresentou diminuição de 2,8% em relação à produção do ano anterior. 

"O Centro-Oeste caiu em termos de volume, mas em termos de valor deve aumentar, porque optou-se por uma cultura de menor volume, a soja, em detrimento do milho. Mas a soja tem valor maior", explicou Andreazzi.

Em 2015, o Mato Grosso figura como maior produtor nacional de grãos, com uma participação de 23,3%, seguido pelo Paraná (18,4%) e Rio Grande do Sul (16,2%). Somados, os três Estados representam 57,9% da safra nacional.

Tudo o que sabemos sobre:
secasafragrãos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.