Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Produção de petróleo cai em novembro, mas fica acima do esperado pela Opep

Produção do grupo de países exportadores ficou em 30,05 milhões de barris por dia, acima do estabelecido em encontro no mês passado

Estadão Conteúdo

10 Dezembro 2014 | 10h34

A produção de petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) caiu em 390,100 mil barris por dia para 30,05 milhões de barris por dia em novembro em relação a outubro, de acordo com a entidade.

O resultado ficou levemente acima do teto de produção da instituição, de 30 milhões de barris por dia, que fora mantido entre os integrantes em uma reunião no mês passado, apesar das fortes quedas recentes nos preços.

De acordo com a instituição, Líbia, Arábia Saudita e Kuwait contribuíram para a queda no mês passado. A produção saudita caiu em 60,100 mil barris por dia em novembro, para 9,59 milhões de barris por dia.

A Opep prevê que a demanda por seu petróleo deverá cair para 28,9 milhões de barris por dia no ano que vem, em comparação com estimativa de 29,4 milhões de barris por dia em 2014.

O grupo também acredita que a oferta de países de fora da instituição terá alta de 1,72 milhão de barris por dia em 2014 e de 1,36 milhão de barris por dia em 2015. A demanda global por petróleo deverá crescer 930 mil barris por dia em 2014 e 1,12 milhão de barris por dia em 2015.

Mercado. As ações de petrolíferas registram mais um dia de fortes baixas em Nova York, acompanhando a contínua queda nos preços do petróleo. Poucos minutos após a abertura das bolsas americanas, os papéis do setor apresentaram recuo de mais de 1,5%, liderando as perdas do índice Dow Jones. Às 12h40, os papéis da Chevron baixavam 2,52% e os da ExxonMobil cediam 1,90%. O índice Dow Jones tinha retração de 0,37% e o S&P 500 caía 0,29%. 

Os contratos para janeiro do petróleo negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex) caíam 2,55%, para US$ 62,19 por barril, enquanto o Brent recuava 2,15%, para US$ 65,40 na Intercontinental Exchange (ICE).
Mais conteúdo sobre:
mundopetróleoOpep

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.