Produção de petróleo e gás no Brasil cai pelo 3º mês seguido

Na comparação anual, porém, produção do óleo foi 13,9% maior em março deste ano, puxada pelo avanço no pré-sal, diz ANP

Antonio Pitta, O Estado de S.Paulo

06 Maio 2015 | 02h03

RIO - A produção total de petróleo e gás natural caiu pela terceira vez consecutiva no País, segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP). Com volume total de 3,014 milhões de barris de óleo equivalente (boe) por dia, o órgão apurou uma retração de 0,01% na produção em março ante o mês anterior. Houve queda de 0,7% na produção de petróleo en relação a fevereiro.

Na comparação anual, entretanto, a produção foi 13,9% maior em março de 2015, impulsionada pelo avanço obtido nas áreas do pré-sal. Já a produção de gás cresceu 0,3% em relação a fevereiro e 14,6% na comparação anual.

De acordo com a agência reguladora, a produção total de petróleo foi de 2,413 milhões de barris diários. A queda não foi maior em função do avanço dos poços do pré-sal, que contabilizou uma produção 2,9% superior à de fevereiro. Ao todo, os 46 poços em produção alcançaram 833 mil barris de óleo equivalente - sendo 672,9 mil barris de óleo e 25,5 milhões de metros cúbicos de gás por dia.

A produção da Petrobrás é responsável por 91,7% de toda a produção nacional, segundo a ANP. Para a estatal, a queda na produção de março se deve à parada da plataforma P-58, no Parque das Baleias, na Bacia de Santos. "De 18 de março a 8 de abril de 2015, paralisamos a produção da unidade para fazer manutenções preventivas e melhorar a eficiência operacional de alguns sistemas, cumprindo as normas vigentes e determinações da ANP", informou no último mês a Petrobrás.

Em fevereiro, antes da parada, a unidade havia produzido um total de 94,2 mil barris de óleo equivalente por dia em oito poços produtores conectados aos campos de Baleia Azul, Baleia Franca e Jubarte. Em março, porém, a produção foi de 53,9 mil barris em seis poços conectados aos blocos. O campo de Roncador, na Bacia de Campos, segue como o principal produtor de óleo do País, com média de 349,4 mil barris por dia.

Mais conteúdo sobre:
O Estado de S. Paulo petróleo produção

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.