Produção de soja cresce 10,6% e bate recorde em 2007

Ao todo, foram produzidas 58 milhões de toneladas do grão; MT é o principal Estado produtor

Jacqueline Farid, da Agência Estado,

17 de julho de 2008 | 10h22

A produção brasileira de soja alcançou o recorde de 58 milhões de toneladas em 2007, superando em 10,6% a safra do ano anterior, segundo mostra a Pesquisa Agrícola Municipal divulgada nesta quinta-feira, 17, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O aumento ocorreu pelo crescimento da produtividade (de 2.379 kg/ha em 2006 para 2.815 kg/ha em 2007), uma vez que a área colhida diminuiu 6,5%. A soja e o milho foram responsáveis, sozinhos, por 82% da safra agrícola total do País de 2007, que atingiu o recorde de 133,3 milhões de toneladas.   Veja também:  Maior produtor de soja, Sorriso agora também é o 1o em milho   Segundo os técnicos do IBGE, "o aumento da produtividade se deu razão das condições climáticas mais favoráveis e da priorização do plantio pelos produtores nas áreas mais aptas de seus estabelecimentos". O Estado do Mato Grosso é o principal produtor de soja do País, com 15,2 milhões de toneladas, 26,3% do total nacional. Houve nessa região um decréscimo de 2,0% em relação à safra de 2006, devido à redução da área de cultivo.   Para os técnicos do IBGE, o aumento na safra do produto foi motivado pelo aumento dos preços no mercado internacional, já que os Estados Unidos, maior produtos e exportador mundial de milho, destinaram parte da produção para a fabricação de etanol, reduzindo a oferta para exportação.   O Paraná é o segundo maior produtor de soja, com 11,9 milhões de toneladas, ou 20,5% do total nacional. Em relação a 2006, a produção paranaense de soja aumentou 26,8%. Já no Rio Grande do Sul, terceiro maior produtor, a safra, de 9,9 milhões de toneladas, foi 31,3% maior que a de 2006.   A pesquisa ressalta ainda que os cinco municípios que mais produziram soja em 2007 foram mato-grossenses: Sorriso (2,9% de participação na produção nacional); Sapezal (1,7%); Nova Mutum (1,7%); Campo Novo do Parecis (1,5%); e Diamantino (1,4%).   São Desidério (BA), que em 2006 era o nono maior produtor nacional, assumiu a sexta colocação em 2007, com crescimento de 11,2% na produção (de 617,5 mil toneladas em 2006 para 686,6 mil toneladas no ano seguinte).     Valor da produção   A valorização dos preços dos principais grãos produzidos no Brasil elevou o valor da produção brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas em 36,5% em 2007 em relação ao ano anterior, o que significa um acréscimo de cerca de R$ 15 bilhões na passagem de um ano para outro, chegando a R$ 55,9 bilhões no ano passado. Os dados foram divulgados hoje pelo IBGE, na Pesquisa Agrícola Municipal relativa a 2007.   O documento de divulgação da pesquisa destaca que, apesar do aumento no valor da produção, o montante de 2007 é menor do que os alcançados nos anos de 2003 (R$ 58 bilhões) e de 2004 (R$ 63,4 bilhões). Segundo os técnicos do IBGE, "a valorização da moeda brasileira nos últimos anos é a principal explicação deste resultado, já que grande parte da produção é destinada ao mercado externo".

Mais conteúdo sobre:
safraIBGEsoja

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.