Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Produção de veículos em outubro é a 2ª maior da história

Após queda de 6,7% em setembro, fabricação tem alta de 15,7%; vendas caem 4,6% sem desconto integral do IPI

Reuters,

09 de novembro de 2009 | 10h49

A produção de veículos no Brasil apresentou expressiva alta de 15,7% em outubro sobre setembro, para 316 mil unidades, a segunda maior na história do setor. No sentido contrário, as vendas recuaram no mês seguinte ao fim do desconto integral do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre carros, nessa mesma base de comparação. A produção também apresentou alta sobre o mesmo mês de 2008, com expansão de 6,3%, informou nesta segunda-feira, 9, a Anfavea, associação que representa as montadoras.

 

Segundo o presidente da Anfavea, Jackson Schneider, a marca de produção foi alcançada basicamente para recompor os estoques, que se encontram em níveis ainda baixos. "Como houve antecipação de compras em setembro (mês em que a indústria bateu recorde de vendas), os estoques diminuíram, então a produção visa reequilibrar os estoques para atender à demanda por veículos", explicou o dirigente. Mesmo com o maior esforço de produção pelas montadoras, os estoques se encontram "3 a 4 dias abaixo do ideal", observou Schneider.

 

No nono mês do ano, a produção somou 275.305 unidades, uma queda de 6,7% ante agosto. Em relação a setembro do ano passado, a produção apresentou recuo de 8,4%. Já as vendas de automóveis, comerciais leves, ônibus e caminhões cederam 4,6% no último mês ante setembro, para 294,5 mil unidades. Apesar da queda, o desempenho do mês passado representou o melhor outubro da história. Na comparação com outubro de 2008, contudo, houve alta de 23,1% nas vendas.

 

No acumulado de janeiro a outubro, as vendas subiram 6,1% ante igual intervalo do ano passado, para 2,60 milhões de unidades. A produção, enquanto isso, encolheu 9,7%, para 2,64 milhões de unidades nos 10 primeiros meses de 2009.

 

As vendas externas, por sua vez, em outubro tiveram alta de 8,4% ante o mês anterior, para US$ 795,6 milhões. Já na comparação com outubro de 2008 houve queda de 39,7%. As exportações em unidades somaram 47,19 mil unidades, alta de 16,7% sobre setembro e recuo de 31,2% na comparação com outubro de 2008.

 

Segundo a Anfavea, o número de empregos no setor totalizou 121.801 em outubro, alta de 0,5% contra setembro, mas queda de 7,5% ante outubro do ano passado.

 

Estoques ainda elevados

 

Schneider explicou que os estoques de outubro, considerando as reservas da indústrias e dos concessionários, eram de 215.819 unidades, o correspondente a 22 dias. Em setembro, os estoques equivaliam a 171.601 veículos ou 17 dias. Schneider acredita que no próximo mês os estoques voltem a níveis considerados confortáveis pela indústria.

 

Embora reconheça que as vendas de veículos devem ser melhores que o projetado para 2009, Schneider preferiu não sinalizar como a produção se comportará daqui para frente neste cenário de estoques ainda baixos. As exportações seguem fracas e o mercado interno, apesar de aquecido, não conseguirá, sozinho, mudar a tendência negativa esperada para a produção. Por ora, a entidade trabalha com a expectativa de queda de 5,2% da produção, para 3,050 milhões de unidades.

 

Fiat mantém liderança

 

Entre as montadoras, a Fiat manteve a liderança, vendendo 67.987 unidades de automóveis e comerciais leves em outubro, queda de 2,8% ante setembro. A Volkswagen, em seguida, vendeu 59.293 unidades, retração de 9,6% contra setembro. A General Motors comercializou 55.335 unidades, recuo de 10,6% em outubro versus setembro. A Ford teve vendas de 28.041 unidades, redução de 3,6% mês a mês.

 

Vendas de veículos flex caem

 

As vendas de veículos bicombustíveis no Brasil somaram em outubro 245.608 unidades, queda de 7,6% na comparação com setembro, quando foram vendidas 265.889 unidades.  Em relação a outubro do ano passado, as vendas de veículos flex subiram 26,2%.

 

De janeiro a outubro, o setor registrou vendas de 2,2 milhões de unidades de veículos flexíveis, ante 1,99 milhão no mesmo período do ano passado. Em outubro, as vendas de veículos bicombustíveis representaram 87,3% do total comercializado, contra 89,6% em setembro e 86,86% em outubro passado.

 

Máquinas agrícolas

 

As vendas internas de máquinas agrícolas no atacado somaram 6.160 unidades em outubro deste ano, o que representa uma alta de 13% ante setembro e aumento de 12,9% no confronto com outubro do ano passado.

 

A produção de máquinas agrícolas em outubro subiu 15,1% ante setembro, mas caiu 20,3% em relação a outubro de 2008, para 7.008 unidades. No acumulado de janeiro a outubro de 2009, foram produzidas 52.795 máquinas agrícolas automotrizes, número 26,9% menor que o de igual intervalo de 2008.

 

As exportações em valores totalizaram US$ 101,360 milhões em outubro, cifra 23,6% menor que a verificada em setembro e 55,7% inferior à posição observada um ano antes. No acumulado dos dez primeiros meses deste ano, houve baixa de 61,4% nas remessas destes equipamentos, para US$ 972,653 milhões.

 

Texto atualizado às 14h36

 

(com Michelly Chaves Teixeira, da Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:
veículosAnfaveabalanço

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.