coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Produção e emprego na indústria são os mais altos em 3 anos

Sondagem da Confederação Nacional da Indústria reforçam os sinais de expansão da atividade econômica

Lu Aiko Otta, do Estadão,

30 de outubro de 2007 | 11h42

A produção e o emprego na indústria atingiram o mais elevado nível dos últimos três anos, segundo a pesquisa Sondagem Industrial do terceiro trimestre de 2007 divulgada nesta terça-feira, 30, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).  De acordo com a pesquisa, o indiciador de produção atingiu 58,2 pontos, em uma escala de zero a 100. No terceiro trimestre de 2006, o indicador estava em 53,9 pontos. A pesquisa indica ainda que, no terceiro trimestre de 2007, o número de empregados chegou a 53,8 pontos, ante 50,8 pontos em igual período de 2006.  Na avaliação da CNI, os dados da sondagem reforçam os sinais de expansão da atividade econômica, que já havia sido detectada no segundo trimestre deste ano.  Ainda de acordo com a Confederação, o nível de estoques na indústria baixou, em comparação com o ano passado. No terceiro trimestre deste ano, o indicador chegou a 49,3 pontos, ante 50 pontos em igual período de 2006.  Segundo a entidade, esse dado reforça a perspectiva de manutenção do nível de atividade na indústria nos próximos meses.  Exportação Apesar do otimismo em relação à atividade industrial no final deste ano, o setor de indústria está preocupado com as perspectivas para o mercado externo nos próximos seis meses.  Questionados sobre as perspectivas de desempenho da indústria nos próximos seis meses, os empresários ouvidos pela CNI durante a realização da sondagem avaliaram que sua atividade será puxada pelo mercado interno.  Já as expectativas em relação às exportações são de queda para as vendas externas das pequenas e microempresas e de estabilidade entre as grandes empresas. A taxa de câmbio foi apontada pelos grandes industriais, na pesquisa, como o segundo maior problema. O primeiro é a carga tributária elevada.

Tudo o que sabemos sobre:
Indústria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.