Produção fabril cai em fevereiro no Japão, desemprego estabiliza

A produção industrial japonesa recuou pela primeira vez em um ano em fevereiro, em razão do Ano Lunar na Ásia, enquanto a taxa de desemprego ficou estável e os gastos das famílias caíram.

REUTERS

30 de março de 2010 | 09h04

A produção fabril caiu 0,9 por cento em relação ao mês anterior, mas industriais consultados pelo governo esperam uma alta em março em um sinal de que a firme demanda por bens japoneses nas economias emergentes da Ásia seguirão ajudando na recuperação do crescimento.

O declínio acontece após alta de 2,7 por cento em janeiro, segundo dados do Ministério da Economia, Comércio e Indústria divulgados nesta terça-feira no Japão.

A queda no mês passado superou a mediana das expectativas de contração de 0,5 por cento.

A expectativa dos empresários consultados pelo Ministério é de que a produção cresça 1,4 por cento em março e recue 0,1 por cento em abril.

A taxa de desemprego permaneceu em 4,9 por cento em fevereiro, em linha com o previsto por analistas.

Os gastos das famílias, por sua vez, recuaram 0,5 por cento no mês passado, contrariando a mediana das projeções de alta de 1,5 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROJAPAOPRODUCAODESEMPREGO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.