Produção global da Toyota cresce 82,7% em fevereiro, apesar de recall

Fabricante produziu 655.180 veículos no período, ante os 358.573 de fevereiro do ano passado

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

29 de março de 2010 | 16h01

A Toyota Motor Corp. informou que sua produção global cresceu 82,7% em fevereiro, em comparação com igual mês de 2009, uma vez que as baixas bases de comparação reduziram o impacto da redução da produção da montadora provocada por um recall mundial de veículos. A maior fabricante mundial de automóveis em volume produziu 655.180 veículos no período, ante os 358.573 de fevereiro do ano passado, quando a montadora interrompeu a produção para se ajustar a um colapso da demanda, no rescaldo da crise financeira global.

 

No entanto, a produção global de fevereiro deste ano foi ainda 14,7% menor que os 767.999 veículos produzidos no mesmo mês de 2008. Os dados de produção mais recentes indicam um fortalecimento dos negócios da montadora, mas será virtualmente impossível continuar a sustentar o mesmo ritmo de crescimento. A Toyota já prepara medidas para algumas linhas de produção ociosas no Japão e no exterior, a fim de evitar um acúmulo dos estoques nos próximos meses, em meio ao recall de 8,5 milhões de veículos promovido pela montadora.

 

A produção doméstica mais do que dobrou no mês passado, para 309.933 veículos, de 141.127 unidades um ano antes. A produção no exterior cresceu 58,8%, para 345.247 veículos, ante os 217.446 fabricados um ano antes.

 

O crescimento da produção ocorreu apesar de a Toyota ter interrompido parte das linhas de produção em cinco fábricas na América do Norte por cinco dias no início de fevereiro. A interrupção se seguiu à decisão da montadora de suspender as vendas de oito modelos por causa de um problema com os pedais de aceleração.

 

No Japão, a montadora suspendeu a produção de dois modelos híbridos - o Sai e o Lexus HS250h - por oito dias em fevereiro, porque se preparava para consertar os problemas com o sistema de freio antitravamento (ABS, em inglês).

 

A Toyota decidiu suspender outras operações de produção nos EUA e na Europa em março e abril e, no Japão, a partir da primavera (do hemisfério Norte) deste ano.

 

A Toyota também está agilizando as operações de produção doméstica para assegurar a rentabilidade, em preparação para uma possível queda da demanda por causa dos recalls, que têm manchado a sua reputação de qualidade.

 

"A produção parece forte apenas porque os mercados globais estão se recuperando, e o volume do ano anterior foi muito baixo", disse Tatsuya Mizuno, analista da Mizuno Credit Advisory. "O impacto dos recalls vão surgir aos poucos e a Toyota não será capaz de sustentar a sua atual força de vendas e produção", acrescentou.

 

Outras montadoras japonesas também registraram um crescimento acentuado da produção em fevereiro, em comparação com igual período de 2009, devido à recuperação da demanda e dos baixos volumes registrados no ano anterior.

 

A Honda Motor disse que sua produção global cresceu 49,3% em fevereiro, para 284.711 unidades. A Nissan Motor produziu 270.366 carros no período, alta de 72,4%, na mesma base de comparação. As informações são Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Toyotaproduçãomontadora

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.