Produção global de aço tem alta anual de 4,2% em agosto

Na China, porém, a produção diminuiu 1,1% no período, para 51,6 milhões de toneladas

Danielle Chaves, da Agência Estado,

21 de setembro de 2010 | 10h17

A produção global de aço cresceu 4,2% em agosto deste ano, em comparação com o mesmo mês do ano passado, para 113 milhões de toneladas, enquanto no maior país produtor do mundo, a China, a produção diminuiu 1,1%, para 51,6 milhões de toneladas, informou a Associação Mundial do Aço (Worldsteel).

Entre outros países da Ásia, o Japão produziu 8,9 milhões de toneladas de aço bruto em agosto, um aumento de 7,1% em relação ao mesmo mês do ano passado, enquanto a Coreia do Sul produziu 4,5 milhões de toneladas, uma alta de 6,4%.

Na União Europeia, a produção da Alemanha subiu 17,1%, para 3,5 milhões de toneladas, a da Espanha cresceu 0,2%, para 1,1 milhão de toneladas, e a da Itália aumentou 45,4%, para 1,1 milhão de toneladas também.

A produção da Turquia teve alta de 11,3% na produção, para 2,5 milhões de toneladas, enquanto nos EUA o aumento foi de 23,7%, para 6,9 milhões de toneladas, e no Brasil foi de 7,8%, para 2,9 milhões de toneladas.

A utilização da capacidade das siderúrgicas nos 66 países que a Worldsteel acompanha caiu para 73,1% em agosto, de 74,4% em julho. Em relação a agosto do ano passado, houve queda de 1,1 ponto porcentual.

O volume produzido em agosto deste ano atingiu quase o mesmo nível de agosto de 2008, antes do impacto da crise financeira global. No entanto, a Worldsteel observou que, "enquanto China, Turquia e Irã mostraram aumento na produção de aço bruto em agosto em comparação com o mesmo mês de 2008, os EUA, a Alemanha, a Itália, o Brasil e o Japão ainda não voltaram para os níveis de produção anteriores à crise". As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.