Produção industrial britânica tem 1ª alta em 14 meses

Economista crê que Reino Unido poderá liderar G-7 para a saída da recessão técnica

Nathália Ferreira, da Agência Estado,

10 de junho de 2009 | 09h38

A produção industrial do Reino Unido cresceu 0,3% em abril ante março, o primeiro aumento mensal em 14 meses desde fevereiro do ano passado, informou o Escritório Nacional de Estatísticas. O dado de março foi revisado de declínio de 0,6% para queda de 0,3%. Em comparação anual, a produção recuou 12,3% em abril, após queda de 12,7% em março - dado revisado ante a estimativa original de recuo de 12,4%.

"Acrescentando o fato de que o índice de gerentes de compra sobre o setor de serviços na semana passada mostrou crescimento, parece cada vez mais possível que o Reino Unido poderá liderar o restante dos países do Grupo dos Sete (G-7, grupo dos sete países mais industrializados do mundo) a sair da recessão técnica", afirmou James Knightley, economista do ING.

A produção de manufaturas cresceu 0,2% em abril ante março, após aumento revisado de 0,2% em março (estimativa original de queda de 0,1%) que também marcou o primeiro avanço desde fevereiro do ano passado. Em comparação anual, a produção de manufaturas caiu 12,7% em abril, após queda revisada de 13,1% em março (estimativa original de declínio de 12,9%).

Em base trimestral, que ajuda a suavizar a volatilidade mensal, o declínio da produção industrial foi de 3,2%, abaixo da queda de 5,3% no período anterior. Os dados mostraram que a produção de bens de consumo não-duráveis e de bens de capital cresceu 0,8% em abril, enquanto a produção de bens de consumo duráveis caiu 0,7% e a de bens intermediários e energia recuou 0,2%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Reino Unidoindústriaaltarecessão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.