Marcos de Paula|Estadão
Marcos de Paula|Estadão

Produção industrial cai 11,2% em um ano, a maior queda desde 2009

Retração se refere a outubro de 2015 ante o mesmo mês em 2014; no acumulado do ano, indústria teve queda de 7,8% até outubro

Idiana Tomazelli, O Estado de S. Paulo

03 de dezembro de 2015 | 10h00

RIO - A produção industrial caiu 11,2% em outubro deste ano em relação ao mesmo mês de 2014. O resultado foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira e traz também dados sobre a queda da produção de outubro ante setembro, que foi de 0,7%.

A queda de 11,2% é a mais intensa desde abril de 2009, quando houve retração de 14,1% neste tipo de confronto, aponta o IBGE. Considerando apenas meses de outubro, trata-se da maior queda da série histórica, iniciada em 2002.

Dos 24 ramos investigados pelo IBGE, 15 deles tiveram perdas expressivas, sendo que a produção de derivados de petróleo e biocombustíveis foi a que teve o maior impacto negativo, com encolhimento de 2,7% em outubro ante setembro. Outros segmentos também apresentaram quedas relevantes, como o extrativo (-2,0%), de veículos (-3,0%), de equipamentos de informática e produtos eletrônicos (-9,4%) e de perfumaria, sabões e produtos de limpeza (-2,4%). Nesta ordem, eles exerceram grandes impactos no índice industrial.

Entre os desempenhos positivos, destacou-se o setor de produtos alimentícios, cuja atividade teve elevação de 1,7% em outubro ante setembro, apontou o IBGE. Também tiveram aumentos a produção de fumo (3,4%) e o setor de máquinas e equipamentos (0,9%).

Revisão. O IBGE também revisou o desempenho da produção industrial em setembro ante agosto. A queda na atividade foi de 1,5%, mais intenso do que o recuo de 1,3% apurado anteriormente. O dado de agosto ante julho também foi revisado de -0,9% para -1,0%.

Mais conteúdo sobre:
ibgeprodução industrial

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.