Produção industrial chinesa cresce 16,2%

O ritmo de expansão da produção industrial da China ainda é muito forte, mas desacelerou-se em junho, sugerindo que as medidas governamentais para conter o superaquecimento em determinadas áreas começaram a surtir efeitos. O Escritório Nacional de Estatísticas informou que a produção industrial de valor agregado, considerado um dado chave do ritmo de produção industrial, cresceu 16,2% em junho, na comparação a junho de 2003. Em maio, o crescimento anual tinha sido mais forte ainda - de 17,5%. Mesmo com a desaceleração do ritmo, o dado superou as expectativas dos analistas, que previam expansão de 15,2%. O aumento de junho contribuiu para que a produção industrial crescesse 17,7% no período de janeiro a junho, na comparação anual, abaixo do aumento de 18,1% dos cinco primeiros meses de 2004. Junho foi o quinto mês de desaceleração da produção industrial chinesa, após o governo ter aplicado várias medidas para limitar os investimentos em setores como aço, alumínio e cimento, que estariam vivenciando uma fase de aquecimento muito forte. Em 2003, a produção chinesa cresceu 17%, no ano. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.