Produção industrial cresce em 11 de 12 regiões

A produção industrial cresceu em 11 das 12 regiões pesquisadas pelo IBGE em setembro, apresentando queda apenas no Rio de Janeiro (-3,4%), na comparação com igual mês do ano passado. Espírito Santo (16,2%), Pernambuco (15,3%), Bahia (9,2%), Rio Grande do Sul (8,4%), São Paulo (5,7%) e Nordeste (5,6%) tiveram desempenho acima do registrado em nível nacional (4,2%). As demais áreas pesquisadas que também tiveram resultados positivos foram Sul (3,8%), Minas Gerais (2,6%), Santa Catarina (1,8%), Paraná (1,7%) e Ceará (1,4%). A queda no Rio foi influenciada pelos índices negativos de química, extrativa mineral e têxtil. São PauloA produção industrial de São Paulo registrou em setembro o melhor resultado do ano, com aumento de 5,7% ante igual mês do ano passado. A região representa cerca de 40% da produção da indústria nacional e, com o dado positivo de setembro, reduziu a queda acumulada na produção no ano de -0,8% registrado até agosto para -0,1% de janeiro a setembro. Em 12 meses até setembro, houve expansão de 1% ante os 12 meses anteriores. Na divisão por segmentos industriais, 11 dos 19 ramos pesquisados em São Paulo tiveram resultados positivos, com destaque para química (11,8%); material elétrico e de comunicações (23,2%); material de transporte (6,2%); produtos alimentares (4,9%) e mecânica (4,1%).No terceiro trimestre deste ano, a atividade industrial em São Paulo cresceu 1,6% ante igual período do ano passado, com aumento de 5,5 pontos porcentuais em relação ao resultado do segundo trimestre (-3,9% em relação a igual período de 2002). Em nível setorial, três segmentos respondem por quase todo o aumento no terceiro trimestre: química (que passa de -4,6% no segundo trimestre para 5,9% no terceiro trimestre); material elétrico e de comunicação (de -4,2% para 14,4%) e material de transporte (de -10,8% para -0,7%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.