Produção industrial cresce em 6 de 12 regiões do País

A produção industrial cresceu em seis das 12 regiões pesquisadas pelo IBGE em 2003, liderada pela indústria do Espírito Santo (11,6%, que foi impulsionada pelo bom desempenho do petróleo e das exportações). A maior queda regional no ano foi registrada em Santa Catarina (-2,5%), por causa do mau desempenho em segmentos de bens não duráveis, vinculados ao rendimento dos trabalhadores. O IBGE divulgou também os índices regionais de dezembro do ano passado, que mostraram crescimento em oito dos 12 locais pesquisados ante igual mês de 2002. Nesta base de comparação, o maior crescimento ocorreu no Rio Grande do Sul (10,2%), e a maior queda, na Bahia (-11,7%).São PauloA produção industrial de São Paulo registrou crescimento acumulado de 0,6% em 2003, na comparação com o ano anterior. O estado reverteu assim a queda de 1%, ocorrida em 2002 ante 2001. No ano, os maiores destaques na indústria paulista foram o segmento de material elétrico e de comunicações (10,3%) e mecânica (7%). A indústria da região passou de uma queda de 1,1% no primeiro semestre do ano para um aumento de 2,3% no segundo semestre, na comparação com iguais períodos do ano anterior.Em dezembro, São Paulo apresentou alta de 2,8% em relação a dezembro de 2002, influenciado especialmente pelos bons desempenhos das indústria química (13%), material elétrico e de comunicações (10,4%) e material de transporte (10,6%). Produção da agroindústria cresce 1.6%A produção da agroindústria do País cresceu 1,6% em 2003, resultado acima dos 0,3% registrados na média da indústria em geral no período, segundo o IBGE. O instituto destacou que a agroindústria cresceu pelo terceiro ano consecutivo acima da indústria em geral "confirmando o impacto positivo originado do agronegócio, especialmente de exportação, sobre a atividade industrial". Nos últimos três anos, ainda segundo o IBGE, a agroindústria cresceu 13,3% ante um crescimento da indústria em geral de 4,5%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.