Produção industrial cresceu 1,5% em 2001

A produção industrial do País cresceu 1,5% no fechamento de 2001, um desempenho bem inferior ao registrado em 2000, quando houve expansão de 6,6%, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apesar disso, a gerente de análise do Departamento de Indústria do IBGE, Mariana Rebouças, destacou que o resultado foi favorável já que as empresas enfrentaram a crise argentina, a elevação das taxas de juros e o racionamento de energia durante o ano passado. A produção industrial em dezembro caiu 6,1% comparado com dezembro de 2000 e cresceu 1% comparado a novembro. O indicador dos últimos doze meses passou de 2,1% em novembro para 1,5% em dezembro.A expansão da produção industrial foi impulsionada especialmente pela indústria de produtos alimentares que registrou crescimento de 5,1% no ano, exercendo o maior impacto sobre o índice global. Outros ramos que contribuíram para o crescimento foram o de material elétrico e de comunicações (7,3%), mecânica (5,3%) e material de transporte (5,3%).Segundo o IBGE, houve destaque para a produção de itens associados a investimentos no setor energético, além de tratores agrícolas e vagões ferroviários. As maiores quedas no ano ocorreram nas indústrias têxtil (-5,7%) e de vestuário e calçados (-6,5%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.