Produção industrial da zona do euro sobe mais que o esperado em julho

A produção industrial da zona do euro subiu duas vezes mais do que o esperado em julho, interrompendo dois meses de contração e levantando esperanças de que a região pode começar a crescer de novo no terceiro trimestre depois de estagnar nos três meses anteriores.

REUTERS

12 de setembro de 2014 | 07h48

A produção industrial nos 18 países que compartilham o euro saltou 1,0 por cento em julho sobre o mês anterior, e 2,2 por cento na comparação anual, bem acima das expectativas de economistas consultados pela Reuters.

A expansão anual foi a mais forte desde novembro do ano passado, quando a produção aumentou 2,7 por cento, informou a agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat.

"Entretanto, nem tudo está bem para o setor industrial", disse o economista sênior do ING Martin van Vliet.

"A produção continua mais de 10 por cento abaixo de seu pico pré-crise e o recente enfraquecimento mostra que os produtores estão tendo uma vida mais desafiadora, o que não é surpreendente dadas as tensões e sanções entre Rússia e o Ocidente devido à crise na Ucrânia e a desaceleração da demanda em algumas economias emergentes", completou ele.

A Eurostat informou que a alta mensal deveu-se principalmente à produção de bens de capital, que aumentou 2,6 por cento em julho, seguido de alta de 1,2 por cento na produção de bens de consumo não-duráveis.

(Reportagem de Martin Santa)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUROPRODUCAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.