Produção industrial da zona do euro surpreende

A produção industrial subiu 0,4% na zona do euro em abril frente a março, informou o escritório de estatísticas da União Européia, Eurostat. Em relação a abril do ano passado, a produção cresceu 0,8%. Ambos dados surpreenderam os economistas, que esperavam queda de 0,3% na produção em abril em relação a março e de 0,5% frente a abril do ano passado. Mesmo assim, economistas mantêm-se céticos em relação as perspectivas da atividade econômica na zona do euro. Segundo eles, a queda na demanda externa e nos gastos dos consumidores locais, somados aos baixos investimentos pelos empresários, devem limitar a produção industrial durante o resto do ano. "Não há recuperação real no curto prazo. Podemos falar sobre estagnação ou leve recuperação. Mas temos de ver uma recuperação na confiança industrial para que o setor de manufatura recupere-se", disse Suzanna Garcia, economista do Deutsche Bank em Londres. Entre os 15 países que compõem a União Européia, a produção industrial subiu 0,8% em abril frente a março e avançou 0,5% em relação a abril do ano passado. Em base anual, as maiores altas na produção foram registradas na Irlanda (+3,7%) e na Espanha (+2,8%). A maior queda foi verificada em Portugal (-5%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.