Produção industrial de SP cresceu 11,9% em dezembro

A produção industrial paulista apresentou, em dezembro, expansão de 11,9% em relação a dezembro de 2003, resultado bem acima da média nacional (8,3%). O crescimento acumulado no ano de 2004 foi de 11,8%, o maior desde 1992 e também acima da média nacional (resultado também de 8,3%).Segundo o documento de divulgação do IBGE, os índices em bases trimestrais, considerados o principal indicador de tendência, "mostraram que o setor industrial paulista diminuiu o ritmo de crescimento na passagem do terceiro (16,5%) para o quarto trimestre (8,8%) deste ano".O aumento de 11,9% na comparação com dezembro de 2003, foi conseqüência do comportamento positivo de 16 dos 20 setores pesquisados. Os ramos que mais influenciaram o desempenho global foram: veículos automotores (25,2%), material eletrônico e equipamentos de comunicações (40,8%), e alimentos (16,2%). Entre os quatro setores com taxas negativas, edição e impressão (-9,4%) e refino de petróleo e produção de álcool (-1,5%) foram os principais impactos.No acumulado de 2004, 19 segmentos da indústria paulista contribuíram positivamente para o resultado geral, sendo que as pressões mais significativas foram observadas em veículos automotores (29,3%), material eletrônico e equipamentos de comunicações (45,0%) e máquinas e equipamentos (21,0%), que se mantiveram positivos durante o ano todo. Em oposição, somente edição e impressão (-3,1%) destacou-se negativamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.