finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Produção industrial desacelera e cai 0,5% em setembro

A atividade industrialbrasileira desacelerou mais que o esperado em setembro e fechouo mês com uma queda de 0,5 por cento, informou nestaterça-feira o Instituto Brasileira de Geografia e Estatística(IBGE). A queda mensal foi a maior desde setembro de 2006, quando aprodução das indústrias no país caiu 0,6 por cento. Analistas esperavam uma desaceleração na atividade, porconta do menor número de dias úteis de setembro frente aagosto, mas o desempenho acabou ficando aquém das expectativas. A mediana das previsões de 16 economistas ouvidos pelaReuters apontava uma expansão de 0,10 por cento para a produçãoindustrial em setembro, depois do aumento de 1,3 por centoregistrado em agosto. Apenas a categoria de bens de capital registrou aumento deprodução de agosto para setembro, de 1,4 por cento, informou oIBGE em comunicado. Apesar do recuo no mês, a produção das fábricas em setembroficou 5,6 por cento acima do registrado no mesmo período do anopassado. O setor de veículos registrou um ganho de 23,2 por cento noperíodo. O segmento de bens de capital --um indicador dosinvestimentos da indústria-- cresceu 21,9 por cento nestacomparação. No ano, a produção das indústrias no país acumula alta de5,4 por cento. Nos últimos 12 meses, o avanço foi de 4,8 porcento. (Por Rodrigo Viga Gaier, texto de Renato Andrade)

REUTERS

06 de novembro de 2007 | 10h10

Tudo o que sabemos sobre:
MACROPRODUCAOATUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.