Produção industrial dos EUA sobe 0,5%

A produção industrial dos Estados Unidos subiu 0,5% em julho, maior elevação desde janeiro, disse o Federal Reserve. Em junho, a produção ficou inalterada, dado revisado de alta de 0,1%. O uso da capacidade instalada subiu para 74,5% em julho, de 74,2% em junho. A capacidade utilizada é a maior desde março. Analistas esperavam alta de 0,2% na produção industrial e uso de 74,4% da capacidade instalada. Preços ao consumidor Os preços aos consumidores norte-americanos subiram pelo segundo mês consecutivo, refletindo o aumento dos imóveis e dos custos médicos. O dado sugere que os riscos de deflação estão diminuindo. O Departamento do Comércio informou que o índice de preços ao consumidor subiu 0,2% em julho, mesmo ritmo da alta de junho. O núcleo do índice, que expurga os itens relacionados a energia e alimentos, considerados voláteis, teve alta de 0,2%, após ter ficado estável em junho. O CPI amplo confirmou o prognóstico dos analistas, enquanto o núcleo do índice apresentou uma alta levemente superior ao aumento de 0,1% previsto. A alta do CPI foi atribuída principalmente ao preços dos imóveis, que representa 41% do índice, e subiu 0,2%. Os custos médicos também ajudaram na alta, após ficarem 0,5% mais caros. Os custos com assistência médica têm um peso de 6% no índice. Divulgação adiadaA Universidade de Michigan adiou para terça-feira a divulgação do índice sobre o sentimento do consumidor, segundo relato dos assinantes da pesquisa. O adiamento é resultante da falta de energia na Costa Leste. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.