finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Produção industrial fecha 2004 com melhor resultado desde 86

A produção industrial do País cresceu 0,6% em dezembro ante novembro na série livre de influências sazonais, segundo divulgou o IBGE. Na comparação com dezembro de 2003 houve crescimento de 8,3%, resultado melhor nessa base de comparação do que os apresentados em novembro (7,8%) e outubro (3,3%). O dado ficou perto do piso das estimativas dos analistas, que iam de +0,5% a +3%, e abaixo da média projetada, de 1,25%. O resultado anual da produção industrial em 2004, que mostrou crescimento de 8,3% ante 2003, é o melhor desde 1986 (10,9%).Entre as categorias de uso pesquisadas pelo IBGE o grupo de bens de consumo não-duráveis apresentou o maior crescimento (3,4%) em dezembro ante novembro, na série com ajuste sazonal. Em seguida vieram os bens de consumo duráveis (2,9%); bens de capital (1,6%) e bens intermediários (1,2%). Na comparação com dezembro de 2003 o melhor resultado foi registrado em bens de consumo duráveis (17%), seguido por bens de capital (12,3%); bens intermediários (7,5%) e bens de consumo não durável (7,1%). No acumulado de 2004 ante 2003, os bens de consumo duráveis também apresentaram o melhor resultado (21,8%), puxados por automóveis (27,6%) e eletrodomésticos (18,7%). Os bens de consumo não-duráveis cresceram 4% no ano, enquanto os bens de capital acumularam aumento de 19,7% na produção, e os bens intermediários, de 7,4%. Revisão da produção de novembroO IBGE divulgou ainda a revisão do dado da variação da produção industrial em novembro ante outubro, de -0,4% para +0,3%. O chefe de coordenação da indústria do IBGE, Silvio Sales, considera que os resultados da indústria do final do ano passado "confirmam que o setor industrial vem sustentando o ritmo de produção, com os índices para o quarto trimestre avançando 6,3% sobre igual período de 2003, e 0,9% em relação ao trimestre imediatamente anterior". PRODUÇÃO INDUSTRIAL BRASILEIRA EM 20 ANOS (variação ante ano anterior)19858,5%1986 10,9%1987 0,9%1988 -3,2%1989 2,9%1990 -8,9%1991 -2,6%1992 -3,7%1993 7,5%1994 7,6%1995 1,8%1996 1,7%1997 3,9%1998 -2,0%1999 -0,7%2000 6,6%2001 1,6%2002 2,7%20030,1%2004 8,3%

Agencia Estado,

10 de fevereiro de 2005 | 10h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.