Produção industrial foi melhor em fevereiro, diz CNI

Fevereiro foi melhor que janeiro para a indústria brasileira. É isso que aponta o estudo Sondagem Industrial, divulgado na tarde desta quarta-feira, 26, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O indicador de evolução da produção fechou o mês passado com 48,3 pontos; ante 47,4 pontos em janeiro. O indicador varia no intervalo entre zero e cem, sendo que números acima de 50 pontos indicam aumento da produção frente ao mês anterior. Indicador abaixo dos 50 pontos significa queda.

AYR ALISKI, Agencia Estado

26 de março de 2014 | 15h17

Fevereiro, portanto, continuou no território negativo - abaixo de 50 pontos -, mas a queda na produção no mês passado em relação a janeiro foi menos intensa que a retração registrada em janeiro na comparação com dezembro. A marca de 48,3 pontos também foi melhor que os 46,1 pontos registrada em fevereiro do ano passado.

A utilização da capacidade instalada (UCI) aumentou de 70%, em janeiro; para 72%, em fevereiro. A UCI efetiva em relação à UCI usual ficou em 44,7 pontos em fevereiro; ante 43,0 pontos, em janeiro. "Menos distante da linha divisória dos 50 pontos", comemora a CNI.

A pesquisa Sondagem Industrial aponta também que os estoques de produtos finais efetivos em relação ao planejado ficaram em 49,9 pontos em fevereiro; ante 49,2 pontos em janeiro. O indicador sobre o número de empregados marcou 48,9 pontos no mês passado; ante 48,0 pontos em janeiro.

Na elaboração do estudo, foram apuradas também as expectativas para os próximos seis meses sobre demanda, quantidade exportada, compras de matéria-prima e número de empregados. Nessa contagem das perpectivas para o futuro próximo, o indicador da CNI considera a percepção de março dos industriais consultados em relação ao entendimento apurado em fevereiro. Sobre demanda, o indicador ficou em 57,9 pontos, exatamente o mesmo patamar do mês passado. Também ficaram estabilizados em relação ao mês anterior os indicadores de expectativa de quantidade exportada (53,1 pontos) e de compras de matéria-prima (55,6 pontos). Sobre número de empregados, o indicador de março alcançou 51,8 pontos; ante 51,1 pontos, em fevereiro.

A pesquisa Sondagem Industrial foi realizada entre 6 e 18 de março. Foram consultadas 2.085 empresas, sendo 812 de pequeno porte, 770 médias e 503 de grande porte.

Tudo o que sabemos sobre:
CNIsondagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.