Produção industrial tem o pior trimestre do ano, aponta IBGE

A produção industrial caiu 2% em setembro ante agosto na série com ajuste sazonal (considerando os efeitos temporais), segundo divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado foi pior do que indicavam as estimativas do mercado, que variavam entre uma queda de 0,50% e baixa de 1,90%. Indicadores da produção industrial (índices trimestrais*) 2004 1º trimestre 6,5% 2º trimestre 10% 3º trimestre 10,4% 4º trimestre 6,3% 2005 1º trimestre 3,9% 2º trimestre 6,1% 3º trimestre 1,5% Fonte: IBGE * em relação a igual trimestre do ano anterior Na comparação trimestral, o terceiro trimestre apresentou o pior resultado do ano, com crescimento de 1,5% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. No segundo trimestre houve crescimento de 6,1% e no primeiro, 3,9% em relação ao mesmo período de 2004. O fato é que o setor industrial vem sustentando resultados positivos há oito trimestres consecutivos, mas numa trajetória de desaceleração (veja tabela ao lado). Na comparação com setembro de 2004, a produção industrial registrou em setembro deste ano o menor resultado desta base de comparação desde setembro de 2003, apresentando crescimento de 0,2%. As estimativas neste comparativo eram de crescimento entre 0,50% e 2,70%. Segundo o documento de divulgação do IBGE, "o comportamento desfavorável da indústria em setembro teve reflexo no índice de média móvel trimestral, que mostrou queda de 1,1% no trimestre encerrado em setembro ante o terminado em agosto após cinco meses de crescimento neste indicador". No acumulado do ano, a produção industrial apresentou crescimento de 3,8% e, em doze meses, 4,4%. Os dados do IBGE acompanham os indicadores industriais divulgados ontem pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), apontando desaceleração da atividade industrial. A pesquisa da CNI, feita com três mil empresas, mostra que as vendas em setembro caíram 0,47% sobre agosto e tiveram redução de 1,07% na comparação com setembro do ano passado. No acumulado de janeiro a setembro, contudo, as vendas ainda mostram alta de 2,93%. IBGE revisa resultados O IBGE revisou, como ocorre mensalmente, com acréscimo dos novos dados, a série da produção industrial ante mês imediatamente anterior. O dado de crescimento da produção de agosto ante julho foi revisado de +1,1% para +0,9%. A queda de julho ante junho passou de -1,9% para -2,1%. O dado de junho ante maio se manteve inalterado em +1,6%. PRODUÇÃO INDUSTRIAL DE SETEMBRO A SETEMBRO   Ante mês anterior Ante igual mês do ano anterior Setembro 2004 0,5% 7,5% Outubro -0,7% 3,3% Novembro 1,0% 7,8% Dezembro 0,8% 8,3% Janeiro 2005 -0,5% 6,0% Fevereiro -1,5% 4,1% Março 1,5% 1,8% Abril 0,1% 6,4% Maio 1,2% 5,6% Junho 1,6% 6,4% Julho -2,1% 0,7% Agosto 0,9% 3,7% Setembro -2,0% 0,2%

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.