Produção na indústria paulista fica estável em fevereiro

Em fevereiro, o Indicador do Nível de Atividade (INA) da indústria paulista, apurado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), registrou um recuo de 0,3% (sem ajuste sazonal) sobre o mês anterior. Mas o dado ajustado sazonalmente, com alta de 0,2%, mostra que a produção industrial continua em ascensão, ainda que em ritmo bem inferior ao registrado em janeiro (1,7% contra dezembro). ?Podemos dizer que o INA de fevereiro mostra praticamente uma estabilidade em relação a janeiro", afirmou o diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Fiesp, Claudio Vaz. Os setores ligados à exportações continuam a sustentar a atividade produtiva, enquanto o mercado interno permanece ?apático", na avaliação do economista. Ainda assim, Vaz considera que o desempenho da produção em fevereiro foi típico para um mês de Carnaval. Já na comparação com fevereiro de 2003, a recuperação da produção industrial paulista foi mais expressiva, com 3,1% de alta. Os setores que mais influenciaram positivamente o indicador em fevereiro foram mecânica, com alta de 13% (sem ajuste) puxada pelas vendas externas de máquinas agrícolas, e material elétrico e eletrônico, com 1,6% de incremento. A Fiesp não divulgou os dados com ajuste sazonal. Na outra ponta, os setores que tiveram impacto mais negativo no INA foram produtos alimentares (7,2%) e papel e papelão (-5,1%). O mês de fevereiro contra janeiro apresentou estabilidade no total de horas pagas ao trabalhador. Na comparação com fevereiro de 2003, houve incremento de 1,5%. Já o total de salários reais (deflacionado pelo IPC-Fipe) caiu 0,2% contra janeiro de 2004 e cresceu 8,9% ante fevereiro de 2003.

Agencia Estado,

31 Março 2004 | 14h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.