Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Produtividade garante mais emprego, diz pesquisador

É possível ter mais produtividade e, ao mesmo tempo, mais emprego. Foi isso o que defendeu o professor Ignacy Sachs, diretor de pesquisa da Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais de Paris, nesta quarta-feira na Expo Brasil Desenvolvimento Local, evento que está sendo promovido em Brasília pela Rede de Desenvolvimento Local Integrado e Sustentável (Rede DLIS), integrada pelo Sebrae, Comunidade Solidária e outras entidades.Segundo o professor, o modelo atual de desenvolvimento do Brasil privilegia a riqueza em meio à pobreza, ou seja, as grandes empresas, com alta tecnologia e produtividade. Ele disse que nesse modelo só uma minoria trabalha no setor organizado e em empresas modernas. Mas existe uma grande massa de trabalhadores informais, que trabalha em pequenas e micro empresas, muitas vezes pela subsistência ou sem remuneração, além da agricultura familiar.É para esses, de acordo com o professor, que deve ser voltada a política pública do governo. "Temos que promover o desenvolvimento includente, com métodos intensivos de trabalho", afirmou. Sachs disse que a política pública tem que partir do princípio de que é preciso dar tratamento desigual para os desiguais.O pequeno empreendedor ou mesmo o trabalhador autônomo tem que ter acesso privilegiado ao mercado, com direito a crédito e tecnologia. É também para o pequeno empresário que deve se voltar a ação facilitadora do governo, com leis específicas que propiciem a regularização da atividade.Sachs defendeu um tratamento tributário mais simples e desburocratizado nos Estados e Municípios, citando como exemplo o Simples, que já existe na área federal, e também a criação de um "simples previdenciário" para a inclusão da enorme massa de trabalhadores informais na rede de proteção social.A palestra do professor foi apenas uma das inúmeras atividades que marcaram hoje o primeiro dia da Expo Brasil. O evento prosseguirá até sábado, reunindo lideranças locais de todo o País, organizações da sociedade civil, órgãos governamentais e empresas privadas em conferências e palestras.Vários projetos e programas de sucesso na promoção do desenvolvimento local estão também sendo expostos no evento. O DLIS é uma metodologia para estimular o desenvolvimento de localidades pobres a partir da mobilização e organização da própria comunidade. "É a comunidade que decide o que é melhor para ela e consegue montar uma estratégia que soma esforços e recursos de parceiros públicos e privados. O resultado é o desenvolvimento sustentável, que promove a melhoria das condições de vida para todos", disse o sociólogo Caio Silveira, coordenador da Rede DLIS.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.