Produtor de algodão não terá benefício se Brasil retaliar EUA

O assessor econômico da embaixada do Brasil em Washington, Aluísio de Lima Campos, disse hoje que o produtor brasileiro de algodão não ganhará absolutamente nada se o Brasil retaliar os Estados Unidos.O País pediu à Organização Mundial do Comércio (OMC) o direito de retaliar os Estados Unidos em US$ 1 bilhão pelo fato de Washington não ter acatado a decisão do organismo multilateral no contencioso sobre subsídios ao algodão que deu vitória ao Brasil."Na verdade, quem perdeu até agora foi o próprio produtor, porque ele pagou a conta do contencioso, que está em US$ 3 milhões", afirmou o diplomata. Em seminário sobre defesa comercial na Fiesp, Campos disse que o setor que ganha o contencioso corre o risco de "não levar nada"."A vítima não será compensada pelo dano, pois a eventual retaliação beneficia outros produtos. Há algo errado nesse sistema da OMC que precisa ser consertado urgentemente", ressaltou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.